FedEx testa inteligência artificial em vans elétricas contra o roubo de cargas e veículos

December 17, 2023 09:43 AM

São Paulo, dezembro de 2023 – A FedEx Express, maior empresa de transporte expresso do mundo, está testando vans elétricas equipadas com inteligência artificial, em São Paulo. A solução, desenvolvida pela startup T4S Tecnologia, empresa focada em inovação contra roubo de cargas e veículos, conta com câmeras com inteligência artificial interligadas com o Centro de Operações de Segurança (SOC) da FedEx, permitindo o monitoramento visual da operação em tempo real, visibilidade do veículo por meio de alertas inteligentes e outros dispositivos para evitar roubos.

O objetivo é verificar como é possível avançar na capacidade de reação preventiva para proteção do motorista, da carga e do veículo. Ter informações prontamente permite à empresa contatar com mais rapidez a polícia e equipes de resposta de emergência, ajudando a garantir a segurança das pessoas da equipe, dos ativos e das remessas dos clientes. Os veículos contam, também, com blindagem elétrica que dificulta o rompimento da sua estrutura ao acionar uma descarga elétrica suficiente para interromper a ação criminosa sem causar danos físicos. Essa mesma tecnologia é usada em parte da frota de caminhões da empresa no Brasil.

https://newsroom.fedex.com/fedex-testa-inteligencia-artificial-em-vans-eletricas-contra-o-roubo-de-cargas-e-veiculos

A inovações T4S foram matéria na TV, dessa vez na TV Paraguaia. GSR Security representa a T4S Tecnologia no Paraguai T4S Tecnologia Líder em inovações contra o roubo de cargas.

As inovações da T4S foram destaque na TV

As inovações da T4S foram destaque na TV, desta vez na TV paraguaia.

A GSR está representando a T4S Tecnologia no Paraguai.

T4S Tecnologia: Líder em inovações contra o roubo de cargas.

Blindagem Elétrica T4S: FedEx zera sinistralidade nas estradas com solução de combate ao roubo de carga

Publicado em 19/10/2023

Tecnologia é um dos projetos finalistas na categoria “Inovação” da 10ª edição do Prêmio BBM 2023, realizado pela MundoLogística em parceria com a BBM Logística

Por Camila Lucio

https://mundologistica.com.br/noticias/blindagem-eletrica-t4s-solucao-combate-roubo-carga

Prêmio BBM 2023: Confira a lista completa de finalistas

Ao todo, são 25 finalistas nas categorias “ESG”, “Inovação”, “Melhoria Operacional”, “Startup” e “Tecnologia”; vencedores serão revelados em cerimônia presencial no dia 30 de outubro, em São Paulo

Por Christian Presa

Leia a matéria completa

https://mundologistica.com.br/noticias/premio-bbm-2023-lista-completa-finalistas

Com IA em câmeras e imobilizador, FedEx reduz roubo de cargas

A solução Anjos da Carga é composta por câmeras 360 graus com transmissão on-line das imagens do veículo, integradas com o imobilizador T4S para disparar o bloqueio do caminhão e sirene local em caso de tentativa de assalto.

Leia a matéria completa

Sistema de segurança que utiliza Inteligência Artificial para impedir roubos de cargas nas estradas

A T4S tecnologia desenvolveu um sistema de segurança inédito no Brasil que utiliza Inteligência Artificial para impedir roubos de cargas nas estradas. Batizado de Anjos da Carga, ele possui um sistema de câmeras com transmissão de imagens 360, em tempo real, com a capacidade de detecção de armas, pessoas através de reconhecimento facial, leitura das placas dos veículos próximos ao caminhão/furgão protegido pelo sistema.

Leia a matéria completa

https://www.revistacaminhoneiro.com.br/sistema-de-seguranca-que-utiliza-inteligencia-artificial-para-impedir-roubos-de-cargas-nas-estradas

T4S Tecnologia no programa Mundo S/A – Globonews

T4S amplia a aplicação de blindagem elétrica em veículos de carga

Segundo o CEO da T4S, Enrico Rebuzzi, apenas entre os meses de junho e julho a companhia equipou mais de 1.200 caminhões, quando a média mensal, de janeiro a maio, era de 300 veículos.

O idealizador da blindagem elétrica, Tarcísio Caddah, ressalta que a média de tentativas de roubo de caminhões entre janeiro e abril deste ano era de dois veículos por mês. “Somente em maio, foram 12 tentativas sobre a frota equipada com a tecnologia da T4S. Em todos os casos, cargas e caminhões foram salvos, encontrados pelas forças policiais próximos ao local da abordagem, e intactos”, diz.

Ele destaca, ainda, que as inovações tecnológicas também aumentam a segurança dos caminhoneiros, uma vez que os bandidos evitam fazer abordagens a esses veículos por não conseguirem desarmar as soluções. Essa dificuldade aumenta o risco de serem pegos e potencializa a desistência dos meliantes.

De acordo com a empresa, a tecnologia também já trouxe mudanças para a indústria de seguros. O fato de o caminhão estar equipado com a blindagem elétrica e o bloqueio T4S implica em flexibilizações no plano de gerenciamento risco, como o limite do valor de carga embarcado por viagem.

 

Fonte: Tecnologística.

Roubo de carga recua 27,1% no Brasil em agosto

As ocorrências de roubo de carga nas estradas federais do Brasil recuaram 27,1% em agosto de 2020. No mês passado, foram 59 casos, ante os 81 registros feitos em agosto de 2019. Na comparação do primeiro semestre deste ano (536 ocorrências) com o mesmo período de 2019 (577 registros), a queda foi de 7,1%. Os dados foram apurados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)a pedido do Estradão.

 

A queda no número de ocorrências vem acontecendo gradualmente há três anos. Em 2019 o número de assaltos recuou 17,1% na comparação com 2018. Na comparação de 2018 com 2017, a redução foi de 16,8%. Produtos alimentícios, combustíveis, farmacêuticos, cigarros e bebidas foram as cargas mais visadas pelos ladrões. Essas informações fazem parte do relatório de 2019 feito pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística – NTC&Logística.

A expectativa é de recuo entre 17% e 19% no total de ocorrências em 2020. A estimativa é do assessor de segurança do Sindicato das Empresas de Transporte de São Paulo (Setcesp), Coronel Paulo Roberto de Souza. Segundo ele, a queda é resultado das ações de combate a crimes feitas pelos órgãos de segurança dos Estados.

 

Fonte: Estadão.